1 de abril de 2019

Estética in Rio 2019 investe em capacitação e atualização no mercado de beleza, que movimentará mais de R$ 100 bilhões em 2019

Estética in Rio
Data: 25 a 27 de maio de 2019
Local: Centro de Convenções SulAmérica - RJ
Realização e organização: Rio Feiras Comerciais e Open Brasil Promoções e Eventos

Divas, tudo bem? querem saber das novidades de beleza? Então a edição 2019 da Estética in Rio traz, de 25 a 27 de maio, para o Centro de Convenções SulAmérica, as tendências em produtos e tecnologia mas, principalmente, capacitação de alta qualidade e atualizada com o que há de mais recente no mercado de beleza e pesquisas.

“Desde nossa primeira edição, dedicamos um grande espaço para os Congressos em nosso evento, porque consideramos que a difusão do conhecimento para os profissionais de estética era essencial para o crescimento do setor. E não nos enganamos.De acordo com o Sebrae, o setor de salões de beleza e clínicas de estética atingiu o número recorde de meio milhão de estabelecimentos e estima-se uma alta de 10% no faturamento até o final de 2019, com cifras ultrapassando R$ 107 bilhões. Chegamos ao patamar que queríamos quando não tratamos mais apenas de beleza, mas comprovamos que estar bem com o corpo – pele, cabelos, mãos, pés, nutrição – é também uma questão de bem-estar, de saúde física e psicológica. Serão cinco Congressos acontecendo simultaneamente à feira este ano, e a cada edição, um novo mundo se abre ao segmento”, declara Fátima Facuri, diretora do Grupo Estética In.




Corpo plus size, pé neuropático e até transplante de fezes são temas de palestras


Uma ampla e enriquecedora programação compõe a Estética in Rio. Ao todo, cinco congressos e dezenas de workshops poderão ser explorados pelos profissionais do setor, cada um em sua área de atuação.

O 13° Congresso Brasileiro Científico de Estética, por exemplo, terá espaço para a “Remodelagem corporal plus size”, com a esteticista Daniella Mota (SP) e também o “Clareamento multicamadas, uma nova geração despigmentante para o tratamento de melasmas”, com o farmacêutico Prof. Lucas Portilho (SP).

Vale lembrar que, segundo o Ministério da Saúde, 52% dos brasileiros estão acima do peso. E, de acordo com a Associação Brasil Plus Size (ABPS), a previsão para este ano é que o mercado plus size movimente R$ 7,1 bilhões e tenha um crescimento de 8% em relação a 2018. Hoje, são 56 milhões de mulheres vestindo acima do 46 e 64 milhões de homens no Brasil. Já os melasmas, caracterizados por manchas escuras na pele, mais comumente na face, são uns dos maiores motivos de queixa das mulheres em consultórios médicos.

Demais palestras: “Alta Performance Pessoal”;“Peeling Dermolinear - Terapia citoestimulante para redução de rugas com ação mecanobiológica”; “Triativação Periangular - Tratamento globalizado para regeneração HD da área dos olhos”; “A-BEAUTY, ritual de Beleza”; “Sculpture Lifting”; Harmonização facial com eletrocautério”; “Saúde Estética: O profissional e os cuidados no paliar de pacientes, proporcionando conforto, bem-estar e qualidade de vida”; “A Influência da Vitamina D  nos resultados estéticos e seu mecanismo de ação In & Out”; “Como utilizar o poder da genuína ortomolecular para gerar resultados incríveis em menos tempo”; “Ultrafrequência: Tecnologia multifuncional aplicada às disfunções estéticas faciais e corporais”;“Clareamento além do peeling:desmistificando tratamentos superficiais de hipercromias”; e “Intradermo sem agulhas - Sistema funcional para a reversão das disfunções estéticas: capilar, corporal e facial”.




No 6° Congresso Científico Internacional de Micropigmentação as palestras incluem a “Perspectiva técnica e artística na reconstrução de aréolas”, com a micropigmentadora Roberta Peixoto (PR), prática que também está sendo amplamente difundida como forma de elevar a autoestima e trazer bem-estar às mulheres mastectomizadas. As sobrancelhas, segmento que sofreu um boom a partir de 2015, com a abertura, inclusive, de várias franquias, também estará em foco. Uma das palestras, “Como solucionar design assimétrico comprometidos pela falta de pelos ou procedimentos ultrapassados”, terá prática ao vivo com a micropigmentadora Neti Oliveira (SC).

Demais palestras: “O Segredo da naturalidade labial”; “Perspectiva técnica e artística na reconstrução de aréolas”; “Estrias - casos de sucesso x casos de fracasso”; “A arte de transformar e a técnica para executar”; “Micropigmentação ao redor do mundo”; “CitoBrows”; “Como desenvolver a habilidade de desenhar”; “Fluffy brows”; “Magic Shadow”; “A evolução do microblading nos últimos 5 anos”; “Método de reabilitação micropigmentar”; “50 tons de cinza, desvendando os mistérios”; e “Como atingir a cicatrização perfeita na técnica fio a fio com demógrafo”.


Os cílios também terão sua vez. O 2° Congresso Lash Artist Brasil abordará “A nova geração de tecnologias nos materiais para extensões”, com a lash coach Anne Gabriele (RS) e o “queridinho do momento” quando o assunto é cílio, o volume, com a lash designer Karina Hanaluxo (SP) e a palestra “Volume Luxo a técnica que associa agilidade e resultado”.

Demais palestras: “Lash lifting o realce natural do olhar”; “Dicas e truques para um clássico perfeito”; “Como ter uma gestão de seu studio e carreira para uma lash designer”; “Visagismo e personalização de atendimento”; “Empreendendo com propósito”; e “Híbrido e suas nuances inovadoras”.


No III Congresso Multidisciplinar em Nutrição Funcional, Esportiva, Estética & Gastronomia a nutricionista oncológica Patrícia Arraes (RJ) falará sobre “A beleza no Câncer. Estratégias de modulação e prescrição nutricional para mulheres durante e após o tratamento do câncer”. Estudos indicam que comer determinados tipos de alimentos antes, durante e depois do tratamento, ajuda a fortalecer o organismo, fazendo com que o paciente se sinta melhor e mais disposto, minimizando, também, os efeitos colaterais.

Outro tema que também aproxima estética e saúde é o “Transplanta de fezes”. O nutricionista e doutor em Medicina Interna Sérgio Bello (PR) vai explicar se a técnica pode ou não salvar vidas. O transplante de fezes permite transferir fezes de uma pessoa saudável para outra pessoa com doenças relacionadas ao intestino, especialmente nos casos de colite pseudomembranosa, além de representar uma promessa no tratamento de outras doenças, como síndrome de intestino irritável, obesidade e, até, autismo, apontam pesquisas.

Demais palestras: “Inovações em prescrição nutricional para a saúde da pele, unhas e cabelos”;“Empreendedorismo e novos negócios em saúde e estética”;“Esteróides anabolizantes androgênicos: da química ao físico”;“Polarização de macrófagos e nutrição: Como podemos intervir? ”;“Proteínas veganas X proteínas de origem animal: Existe diferença no metabolismo proteico muscular? ”;“Categorias do fisiculturismo”; “Suplementos alimentares e exercício físico: Da regulação ao consultório”;“Discutindo dogmas e mitos sobre uso de carboidratos no esporte: Da ciclagem até o bochecho glicídico”;“Alimente sua tireóide”;“Genética da Obesidade”; “Hipertrofia no vegano alinhado com os benefícios da medicina Ayurvédica”;“Prescrição de fitoterápico e nutracêuticos no gerenciamento do peso”; “Monitoramento do treinamento”; “Formulando para nutrir”; “Fitoterápicos moduladores da testosterona”; “Gastronomia low carb e jejum intermitente”; “Câncer: prevenir ainda é o melhor remédio”; e “Mitocôndrias e esporte”.


Terapias aparentemente “estranhas”, como a com esparadrapo para redução de dores articulares e as consequências dos pés neuropáticos serão abordadas no 7° Congresso Brasileiro de Podologia. O biólogo e terapeuta corporal, Bruno Xavier de Ornelas (RJ) tratará do primeiro tema e a técnica em Podologia com Especialização em Atenção ao Pé Diabético, Sonia Bauer (RJ), falará do segundo.

No Brasil, a Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (SBED) estima que cerca de 30% dos brasileiros – ou 57 milhões de pessoas – sofram com algum tipo de dor crônica. Já o pé diabético é uma associação de falta de circulação (por agressão às artérias das pernas) e pela neuropatia (principalmente), levando a deformidades dos pés, úlceras e falta de sensibilidade nos mesmos. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), calcula-se que metade dos pacientes acima dos 60 anos apresente o pé diabético.

Demais palestras: “A biomecânica e podoposturologia na formação superior em Podologia”; “Desmitificando a gestão na Podologia, obtendo lucro e bons resultados: case do Podólogo Empreendedor”; “Tecnologia 3D para produção de palmilhas sob medida”; “Eletrocauterio no tratamento verrugas endofíticas e exofíticas”; “Laser e Microcorrente no tratamento de feridas crônicas ”; “Aromaterapia dos pés à cabeça”; “Diagnóstico podológico das onicomicoses”; e “Influência do Podólogo na queda do arco plantar de atletas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário